Centro de Estudos em Pesquisa Clínica

Criado em 2013, o Centro Estudos atual nas três unidades hospitalares do Grupo Leforte. Atualmente, a área dedicada à Pesquisa trabalha em mais de 20 ensaios clínicos, seja como coordenador nacional ou integrante de trabalhos multicêntricos, em parceria com outras instituições do Brasil e do exterior. Contato: (11) 4468-8183

O Centro de Estudos é liderado pelo diretor médico, Dr. Eduardo Ramacciotti, especialista na área cardiovascular, e pelo Dr. Leandro Agati, diretor executivo da unidade. Ambos possuem expertise em coordenação e desenho de trabalhos multicêntricos internacionais sobre doenças graves.

Conheça os trabalhos mais recentes do Grupo Leforte:

Artigo de especialistas brasileiros, veiculado em julho de 2020 pela revista Clinical and Applied Thrombosis/Hemostasis, uma das principais publicações internacionais da área, apresenta novas diretrizes para o cuidado de um dos principais danos que acometem os pacientes COVID-19: a trombose (coágulos formados no interior de veias e artérias, que causam a obstrução total ou parcial dos vasos).

Assinado pelo Dr. Eduardo Ramacciotti, especialista na área cardiovascular e diretor clínico do Centro de Estudos do Grupo Leforte, em conjunto com outros especialistas, as diretrizes orientam o tratamento desse tipo de paciente, que até o momento é feito de acordo com a abordagem individual de cada profissional.

O conteúdo do documento foi endossado e adotado pela Sociedade Brasileira de Trombose e Hemostasia, pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, pela União Internacional de Angiologia e pelo Fórum Venoso Europeu.

Tem o objetivo de aumentar a taxa de sucesso em procedimentos de revascularização, reduzir amputações, reestenose/oclusão e eventos cardiovasculares adversos maiores (infarto, AVC ou morte) em pacientes submetidos a angioplastias de membros inferiores.  A doença arterial periférica apresenta uma prevalência de 10% a 25% na população acima de 55 anos, índice que aumenta com a idade, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular.

O desenho do estudo clínico foi publicado em junho pela American Heart Journal, uma das mais renomadas revistas do meio científico. A investigação foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa e pela Comissão Científica do Grupo Leforte, e está registrada na plataforma internacional de pesquisa clínica (clinicaltrials.gov: NCT04229264).

Por 12 meses será testada a administração da apixabana, um medicamento da classe dos anticoagulantes diretos orais (DOACs), com ácido acetilsalicílico (aspirina). A eficácia e a segurança dessa combinação serão comparadas ao tratamento padrão, feito com ácido acetilsalicílico e clopidogrel.

O Grupo Leforte é o único participante deste estudo observacional no Brasil, que conta com diversas instituições internacionais. Os trabalhos buscam mais dados sobre os padrões de tratamento de pacientes com Xarelto combinado com ácido acetilsalicílico (AAS). Ambas as drogas reduzem o risco de coágulos sanguíneos por diferentes vias.

A pesquisa envolve pacientes adultos com doença arterial coronariana (estreitamento ou bloqueio dos vasos que fornecem sangue ao coração) ou doença arterial periférica (estreitamento ou bloqueio dos vasos que fornecem sangue às pernas ou cabeça).

O estudo se concentrará em informações sobre quando e por que os médicos estão começando a tratar pacientes com Xarelto, além do AAS, incluindo também a duração do tratamento, os motivos para interrompê-lo e as terapias anteriores. Também serão analisados os resultados da prescrição dos dois medicamentos.

Em 29 de agosto, o Centro de Estudos coordenou a realização do Investigator’s Meeting do estudo Michelle (avaliação de rivaroxabana versus tratamento padrão em pacientes COVID-19, para a redução do risco de tromboembolismo venoso pós-alta), no qual Dr. Eduardo Ramacciotti, pesquisador principal e idealizador do estudo, realiza juntamente a um grupo de pesquisadores de instituições participantes (ao todo mais de 10 hospitais e 42 médicos), o recrutamento de 320 pacientes COVID-19, que poderão se beneficiar de uma nova terapia profilática durante os primeiros dias de alta, prevenindo eventos tromboembólicos. O estudo está aprovado pela CONEP e tem grande importância mundial, devido à sua indicação.

O Grupo Leforte é o primeiro da América Latina a iniciar o Axiomatic SSP, estudo clínico multicêntrico para tratamento de pacientes com AVC isquémico ou AIT (ataque isquêmico transitório), em fase aguda, com o objetivo de prevenir novos eventos.

Aprovado pelo Comitê de Ética e pela CONEP, o estudo terá um time assistencial especializado para o seu suporte e operação, contando com a equipe da Cirurgia Vascular, o Dr. Eduardo Ramacciotti como pesquisador principal, e equipe de Neurologia, com o apoio do sub-investigador Dr. Carlos Morato.

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro do que acontece no Leforte

Testemunhos

Gostaríamos de agradecer ao Dr Pierry Louys Batista, em nome de todos os pediatras, toda equipe assistencial, de atendimento, segurança, higiene e do laboratório Delboni, pois percebemos que houve a verdadeira hospitalidade que todos falam, mas poucos exercem: a de fora dos livros.

Gustavo Ambrósio Tenório

Equipe de enfermagem muito bem preparada, atenta e disponível para qualquer chamado. Muito educada e cordial também, por exemplo, sempre ao entrar no quarto os enfermeiros avisavam meu pai que a luz seria acesa, não acendendo diretamente na “cara” da pessoa, que estava despreparada.

Antônio Rafael de Carvalho
banner