Saiba quais são as lesões traumáticas mais comuns

Lesões traumáticas tipos de lesões geradas por algum impacto externo, muitas vezes envolvendo acidentes, como quedas de altura, pancadas na cabeça, perfuração por arma de fogo, batidas de carro e moto, entre outros. Todas essas situações podem causar danos aos ossos, músculos, vasos e nervos, a depender da gravidade do trauma. Para explicar sobre o assunto, o Grupo Leforte conversou com o Dr. Sérgio Gama, médico cirurgião ortopedista e diretor técnico no Hospital e Maternidade Cristóvão da Gama.

 

Quais são os traumas ortopédicos mais comuns?

Segundo o Dr. Sérgio Gama, os traumas ortopédicos mais recorrentes nos hospitais são consequências de pequenos acidentes do cotidiano, quedas em casa e acidentes de carro e moto.

“Nós recebemos muitas fraturas de punho, de tornozelo por conta de entorses. Em motociclistas, vemos muitas fraturas de perna, já em pacientes idosos são comuns as de colo de fêmur. Em acidentes de carro é possível ter lesão de coluna, pelo movimento de chicote do pescoço. Outras fraturas frequentes são de dedo da mão e dedos do pé, ao chutar um móvel, por exemplo”, afirma.

Tipos de fraturas mais graves

O médico ortopedista explica que a gravidade das fraturas depende da intensidade do trauma. Quanto mais intenso, mais tecidos vão ser lesados e mais grave será a lesão.

Fratura exposta – é quando o local da fratura fica exposto após lesão dos tecidos moles que estão em volta (músculos e pele). As fraturas expostas são mais graves por conta dos riscos de infecção e do maior tempo de reabilitação do paciente. Um exemplo é a fratura exposta de tíbia, comum em acidentes de carro e moto.

Fratura da bacia – geralmente ocorre em acidentes graves de automóveis e quedas de alturas. É um tipo de fratura em que há riscos de hemorragias, que podem ser fatais em poucas horas.

Traumatismo craniano – fraturas cranianas e de ossos temporais podem causar lesões graves no cérebro. Por isso, no socorro e tratamento dos pacientes, é necessário avaliar os danos e o nível de consciência do paciente.

Fratura na coluna vertebral – em casos de traumas graves, principalmente em acidentes de automóveis e quedas de altura, a fratura da coluna pode gerar lesões na medula espinhal. É uma lesão grave e de sérias consequências, como perda dos movimentos de membros inferiores e superiores, perda de sensações e incontinência urinária e fecal.

 

Como o paciente com lesões traumáticas é atendido?

Normalmente ele é atendido no pronto-socorro, onde os médicos avaliam primeiro os danos que podem trazer risco a vida e verificam o nível de consciência do paciente. “Se foi um traumatismo craniano, por exemplo, vamos checar a consciência do paciente, se houve alteração de mobilidade, de sensibilidade, se está tendo alguma hemorragia”, explica o Dr. Sérgio Gama.

O segundo passo é avaliar se há fratura em algum membro, paralisia das pernas, possível fratura na coluna e pontos de dor.

 

Atendimento de lesões traumáticas no Grupo Leforte

A traumatologia é a especialidade responsável pelo atendimento, diagnóstico e tratamento das lesões traumáticas de maneira ágil, assertiva e cuidadosa. Na linha de frente de atendimento ao paciente com lesões traumáticas, o Grupo Leforte possui um completo Centro de Ortopedia, focado na assistência às vítimas de traumas ortopédicos e pacientes politraumatizados.

O espaço dispõe de atendimento que vai desde o Pronto-Socorro até a fase de reabilitação, passando por consultas ambulatoriais, exames diagnósticos e cirurgias. E conta com equipe multidisciplinar e corpo clínico especializado.

Nossas unidades (Liberdade, Morumbi e Santo André) estão preparadas para atendimentos de urgência e emergência adulto e infantil, todos os dias da semana, de forma ininterrupta.

 

Clique aqui para agendar consulta

 

 

Fontes

https://sbot.org.br/wp-content/uploads/2018/09/MANUAL_TRAUMA_ORTOPEDICO.pdf

https://www.sharecare.com/health/bone-joint-injuries/what-common-orthopedic-injuries

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/10006003165.pdf

http://www.rbo.org.br/detalhes/278/pt-BR/lesoes-ortopedicas-traumaticas-em-criancas-e-adolescentes

https://sbot.org.br/trauma-ortopedico-em-idosos/

https://www.msdmanuals.com/pt/casa/lesões-e-envenenamentos/fraturas/fraturas-de-compressão-da-coluna

https://www.scielo.br/pdf/rb/v46n2/14.pdf

http://rbo.org.br/detalhes/110/pt-BR#:~:text=Tr%C3%AAs%20tipos%20de%20fraturas%20eram,o%20daquelas%20mais%20graves%2C%20em

Testemunhos

Gostaríamos de agradecer ao Dr Pierry Louys Batista, em nome de todos os pediatras, toda equipe assistencial, de atendimento, segurança, higiene e do laboratório Delboni, pois percebemos que houve a verdadeira hospitalidade que todos falam, mas poucos exercem: a de fora dos livros.

Gustavo Ambrósio Tenório

Equipe de enfermagem muito bem preparada, atenta e disponível para qualquer chamado. Muito educada e cordial também, por exemplo, sempre ao entrar no quarto os enfermeiros avisavam meu pai que a luz seria acesa, não acendendo diretamente na “cara” da pessoa, que estava despreparada.

Antônio Rafael de Carvalho
banner