Desconforto e dor abdominal pode ter causas diversas e precisam ser investigadas

Sensação de inchaço abdominal, empachamento, dificuldade na hora da digestão, algumas vezes acompanhada de dor. Os sintomas de distensão abdominal são normalmente os mesmos, relatados pelos pacientes durante as consultas médicas. Mas as causas são variadas e precisam ser investigadas com cuidado, caso a caso, para que o diagnóstico e o tratamento sejam corretos, eliminando o desconforto.

“O problema relatado pelo paciente pode ser momentâneo, causado por excesso de gases abdominais, TPM, consumo indevido de certos alimentos, entre outros. Mas pode também decorrer de gastrite, refluxo gastroesofágico, colelitíase – a famosa pedra na vesícula –, intolerância a lactose ou glúten ou SIBO (supercrescimento bacteriano intestinal). Por isso, a investigação precisa ser feita com cuidado e atenção”, afirma o Dr. Diego Yuji Ito, cirurgião do aparelho digestivo e coloproctologista da unidade Leforte Liberdade.

Ele destaca que a identificação da causa dos sintomas começa com uma conversa detalhada entre médico e paciente, avaliação de exame físico e realização de exame complementar (se necessário) para confirmação da causa real do problema, por meio de endoscopia, ultrassom, exames para detecção de intolerância à lactose, entre outros.

“A causa real do abdômen distendido pode ser multifatorial. O tratamento, na maioria das vezes, é clínico e passa por uma mudança de hábito alimentar e de vida. Mas a cirurgia pode ser indicada quando o problema é provocado por pedras na vesícula, por exemplo.”

A indicação cirúrgica, de acordo com o Dr. Diego, também pode ocorrer quando há o chamado abdômen agudo obstrutivo, uma condição de urgência cirúrgica. Pode acontecer por tumores intestinais, cirurgias abdominais anteriores, problemas intestinais (volvo, intussuscepção, por exemplo), entre outros. Se isso acontece, sintomas como dor abdominal intensa associada a náuseas e vômito são indicativos de problema. É necessário buscar a ajuda de um especialista e, uma vez confirmado o problema, é indicado o tratamento adequado.

“O importante é que o paciente esteja atento aos sintomas e, quando forem recorrentes, procure ajuda especializada, para eliminar as causas e evitar problemas mais sérios”, conclui o especialista da unidade Leforte Liberdade.

 

Dr. Diego Yuji Ito é cirurgião do aparelho digestivo e coloproctologista da unidade Leforte Liberdade. Atende na Clínica e Diagnósticos Leforte Liberdade as terças e quintas-feiras. Agendamento: online, APP Grupo Leforte ou pelo telefone/WhatsApp (11) 3345-2288.

 

 

Agende com um especialista em gastroenterologia

 

Conteúdo Relacionado

Este conteúdo é meramente informativo e educativo, sendo destinado para o público em geral. Ele não substitui a consulta e o aconselhamento com o médico e não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação. Se você tiver algum problema de saúde ou dúvidas a respeito, consulte um médico. Somente ele está habilitado fazer o diagnóstico, a prescrever o tratamento mais adequado para cada caso e acompanhar a evolução do quadro de saúde do paciente.
Testemunhos

Gostaríamos de agradecer ao Dr Pierry Louys Batista, em nome de todos os pediatras, toda equipe assistencial, de atendimento, segurança, higiene e do laboratório Delboni, pois percebemos que houve a verdadeira hospitalidade que todos falam, mas poucos exercem: a de fora dos livros.

Gustavo Ambrósio Tenório

Equipe de enfermagem muito bem preparada, atenta e disponível para qualquer chamado. Muito educada e cordial também, por exemplo, sempre ao entrar no quarto os enfermeiros avisavam meu pai que a luz seria acesa, não acendendo diretamente na “cara” da pessoa, que estava despreparada.

Antônio Rafael de Carvalho
banner